Todos os artigos de conservatoriodaguarda

Hugo Simões

Iniciou os seus estudos musicais no Orfeão de Leiria com o professor José Mesquita Lopes. Licenciado em Ensino de Música, área específica Guitarra, pela Universidade de Aveiro, sob a orientação dos professores Josep Zsapka e Paulo Vaz de Carvalho. Pós-graduado em Administração Escolar pelo Instituto Superior de Educação e Trabalho do Porto. Frequentou diversos cursos de aperfeiçoamento musical dos quais se destacam os cursos sob a orientação dos professores Alberto Ponce e Roberto Aussel.

Tem-se apresentado como solista e integrado diversas formações de música de câmara, em diversos locais do país e no estrangeiro. Destacam-se as seguintes apresentações: como solista, com a Orquestra Filarmonia das Beiras, no Concerto de encerramento do 10º Concurso e Festival Internacional de Guitarra de Sernancelhe (2008). Como solista, com a Orquestra Clássica do Centro, interpretou a Suite Antárctica do compositor Australiano Nigel Westlake (primeira audição em Portugal), no grande auditório do Teatro Municipal da Guarda (2007). Como membro do Síntese – Grupo de Música Contemporânea, na estreia absoluta de obras dos compositores: Eduardo Patriarca, Christopher Bochman, José Carlos Sousa, Paulo Vaz de Carvalho e Domenico Ricci. Com o Octeto de Guitarras Acord’ensemble, do qual é membro fundador, no Festival Internacional de Guitarra de Essone (Paris). Como membro dos Fatum Ensemble em Veracruz (México). Como membro da Orquestra de Guitarras, Guitarrafonia, em Salamanca (Espanha) e na região de Emiglia-Romagna (Itália).

Actualmente é Director Pedagógico e professor de guitarra no Conservatório de Música de S. José da Guarda.

Carisa Marcelino

Carisa Marcelino, iniciou os seus estudos de acordeão no Conservatório Regional de Castelo Branco, e posteriormente na Escola Superior de Artes Aplicadas da mesma cidade, ambas na classe do professor Paulo Jorge Ferreira. Participou em diversas masterclasses de acordeão, nomeadamente com Peter Soave, Vladimir Zubitsky, Oleg Sharov, Viatcheslav Semionov, Cláudio Jacomucci, Paulo Jorge Ferreira, Vojin Vasovic e Mika Väyrynen. Premiada em diversos concursos nacionais e internacionais, tais como, 1º prémio no VII Troféu Nacional de acordeão (Alcobaça/2001); 1º prémio no 1º Concurso Folefest (Castelo Branco/2007); 1º prémio no Concurso Folefest na categoria de música de câmara (Castelo Branco/2007); 1ºprémio na Coupe Mondiale na modalidade de música de câmara (Asker,Noruega/2006); 2º prémio no II Concurso Ibérico (Alcobaça/1997); 2º Prémio em música de câmara, nível superior, nas 19ª e 20ª edições do Prémio Jovens Músicos da RDP (Lisboa/2005, 2006); 2º prémio no “Concorsi Internazionali di Musica della Val Tidone”, em música de câmara (Itália/2006); 5º prémio Coupe Mondiale (Castelo Branco/2005); Prémio de Mérito Ensino Magazine 2006; Bolseira do Grupo Lena 2001. Além da sua carreira solística e camerística, também alargou o seu trabalho com orquestra, com a Sinfonietta de Lisboa e a Orquestra Nacional do Porto. Terminou a licenciatura de acordeão em 2007 na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco, instituição onde enquanto aluna recebeu várias distinções de mérito. Em 2007 recebeu o louvor atribuído pela Câmara Municipal de Castelo Branco. Em 2006 com o (Des)Concertante Trio, do qual é membro fundador foi considerada “Figura da Semana”, pelo Jornal Público e distinguida como “Figura Jovem do Ano”, pela Gazeta do Interior. Actualmente é docente do Conservatório de Música de S. José da Guarda, Conservatório de Música e Artes do Dão e Conservatório Regional de Castelo Branco. Enquanto docente já conta com alguns alunos premiados em concursos nacionais. Tem realizado diversos concertos tanto a nível nacional como internacional actuando com a cantora Teresa Salgueiro, com a qual vai editar CD no presente ano.

Francisco Luís Vieira

Francisco Luis vieira

Francisco Luís Vieira

Natural de Vila do Conde, diplomou-se na Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa, sob a orientação do professor Lopes da Cruz, tendo também estudado com os professores Santos Pinto e Ricardo Lopes e, posteriormente, na Escola Superior de Música de Lisboa, na classe do professor Andrew Swinnerton. Frequentou vários cursos de aperfeiçoamento em Portugal e no estrangeiro.

Em 1988 obteve o 1º Prémio do Concurso da Juventude Musical Portuguesa e o 1º Prémio do Concurso Jovens Músicos Portugueses, o qual lhe permitiu apresentar-se como concertista na extinta Orquestra Sinfónica da R.D.P, sob a direção do Maestro Silva Pereira.

Como concertista também se apresentou com a Orquestra das Escolas de Música; Orquestra da Juventude Musical Portuguesa; Orquestra Sinfónica Juvenil; Sinfonietta de Lisboa; Orquestra de Câmara e Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana.

Na temporada de 1989 foi solista na Orchestre de Jeunes de la Meditérranée, sob a direção do Maestro Michel Tabachnik, em França Integrou regularmente, como convidado, a Orquestra da Fundação Calouste Gulbenkian; Orquestra do Teatro Nacional de S. Carlos; Nova Filarmonia Portuguesa e Orquestra Regie Sinfonia do Porto.

Atuou em programas para a R.D.P e R.T.P. Tem realizado diversos recitais de música de câmara e a solo. Ao longo da sua carreira, atuou em Portugal Continental, Açores e Madeira, Espanha, França, Luxemburgo, Bélgica, Grécia, Itália, Suíça e Suécia.

Foi professor de oboé no Conservatório de Música de Coimbra, na Academia de Música de Almada, no Conservatório Regional de Castelo Branco, no Collegium Musicum de Seia, no Conservatório Metropolitano de Música de Lisboa, na Universidade de Évora, na Escola de Música Nossa Senhora do Cabo (Linda-a-Velha) e no Conservatório de Música D. Dinis. Foi solista/chefe de naipe na Orquestra e Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana.

É frequentemente convidado a integrar várias orquestras portuguesas. Tem sido convidado como orientador de naipe em vários workshops / estágios / festivais de orquestras de jovens, assim como tem sido júri em alguns concursos.

É fundador e diretor Ensemble Palhetas Duplas e do OboéFagote Ensemble. É solista na orquestra Sinfonietta.

É professor de oboé no Conservatório de Música da Covilhã e no Conservatório de Música de S. José da Guarda.

Leciona oboé, música de câmara e orquestra de sopros na EPABI-Escola Profissional de Artes da Covilhã, onde exerce funções de diretor artístico.

Domenico Ricci

Nasceu em Susa, Itália. Aos 11 anos matriculou-se no Conservatório “L.Perosi” de Campobasso onde concluiu com distinção os cursos de Piano e Composição. Também estudou órgão, canto gregoriano e direcção de orquestra com o Maestro M.Summers.

Como pianista ganhou prémios em Concursos Nacionais. Destacam-se entre os prémios obtidos o “Premio Speciale Interpretazione Romantica” no “2º Concurso Nazionale di Musica da Camera Cittá di Termoli” (1999), como membro do Trio Respighi. Realizou numerosos concertos como solista e em formações da Câmara em diversas cidades italianas (Roma, Macerata, Taranto…) para importantes instituições como “Festival delle Nazioni” em Roma no Teatro Marcello e para a temporada “Concerti dell’Universitá” sendo convidado a actuar como solista em várias orquestras.

Como compositor ganhou o primeiro prémio no “VI Concurso Nacional di Composizione di Castagneto Carducci”. Entre as suas composições podemos encontrar: ”Crux” para coro de quatro vozes, editada pela “Rugginenti Editore” e executada pelo “Civico Coro di Milano” e “Fantasia per piano e orchestra” executada pela orquestra “Arte e cultura”. Desempenhou funções como pianista acompanhador no Teatro Savoia em Campobasso.

Foi também pianista acompanhador em Cursos de Aperfeiçoamento Musical nacionais e internacionais. Como Maestro dirigiu (entre outros) : Ensemble “Twelve sax”, “Orchestra della Regione Molise”, “Orchestra della Provincia di Foggia”, representações da opera “La serva padrona”. Como orquestrador ganhou o concurso “Giovani musicisti” organizado pelo Lion’s Club.

Em Portugal tem realizado e promovido inúmeros concertos de música de câmara, destacando-se o seu trabalho no âmbito do duo “Reflexos” e do “Trivium” em vários teatros do País (CCB, TMG, Teatro Viriato, Teatro Caracas, entre outros) chegando a colaborar com o barítono José Oliveira Lopes, com a “Camerata da Guarda”, com o quarteto S. Roque e com o violinista G. M. Sanna.

Tem sido responsável por várias estreias, nacionais e absolutas.

É também o Director Artístico (e director do Ensemble) da Associação “Síntese-grupo de música contemporânea”, associação que tem como objectivo a promoção de música contemporânea em geral, tendo como epicentro de actividade a cidade da Guarda. Ponto fundamental da Associação é o Festival Anual de Música Contemporânea organizado em parceria com o TMG onde, além da execução, pelo Ensemble, de obras consagradas do repertório, são encomendadas obras a compositores portugueses e convidadas formações musicais relevantes do panorama musical português e estrangeiro.

Helena Neves

Helena Maria Sarabando NevesLicenciada em Teoria e Formação Musical, pela Universidade de Aveiro, em 1999. Mestre em Ciências Musicais, pela Universidade Nova de Lisboa, na área de Psicologia e Pedagogia Musical, em 2007, e Mestre em Ensino de Música, na área de Canto, pela Universidade de Aveiro, em 2012.

Estudou com Jorge Salgado Correia, Vasco Negreiros, Helena Caspurro, Mário Vieira de Carvalho, João Nogueira, Helena Rodrigues, Tomás Henriques, Rui Santos, entre outros. Frequentou seminários orientados por Perry Cook, Albert Bregman, Edwin Gordon, Lori Custodero, Soili Perkio, Andrzej Rakowsky e Colwin Trevarthen. Participou em diversas gravações discográficas, como cantora e compositora, das quais se destacam: “Fado Azul” (do grupo Trilhos), “O Menino Jesus” (pela

Porto-Editora, Prémio Multimédia XXI, títulos crianças, 1998), “A Aldeia da Música” (pela Autor, tecnologias multimédia).

Estudou Canto com Maria Ana Fleming, Oliveira Lopes, António Salgado, Filipa Lã, tendo participado em masterclasses orientadas por Håkan Hagegård e Brian Gill, entre outros. No campo da Ciência Vocal participou em seminários orientadas por Johan Sundberg, Sten Ternström, Anders Friberg, Svante Granqvist, Camilla Romedahl, Ulla Sundberg, Frank Müller.
Frequentou workshops realizados por Christine Ericsdotter, Stellan Hertegård, Margareta Thalén, Daniel Zangger Borch, Carolina Pérez Sanz, entre outros.

É membro fundadora do Trivium Trio, e do Síntese – Grupo de Música Contemporânea, formações com as quais tem realizado concertos. Com o Trivium Trio fez já a estreia de obras de Helder Gonçalves, a estreia nacional de “In darkness”, de Roger Vogel, assim como de “9 Histoirettes”, de Jean Françaix. Com o Síntese GMC realizou já diversas estreias absolutas de compositores como Amílcar Vasques-Dias, Christopher Bochmann, Eduardo Patriarca, José Carlos Sousa, Paulo Vaz de Carvalho e António Chagas Rosa.

Colabora regularmente com formações de música de câmara. É membro do ISME (International society for Music education). É professora de Formação Musical, Técnica Vocal, e Canto no Conservatório de Música da Guarda. É a actual Presidente da Direcção do Síntese – Grupo de Música Contemporânea, estrutura financiada pela Direcção Geral das Artes.