Arquivo da Categoria: Docentes

Edgar Petejo

Edgar PetejoEdgar Petejo é natural da Póvoa de Varzim. Iniciou os seus estudos musicais aos 12 anos, na Escola Bazar Musical situada naquela cidade. Com 16 anos ingressou na Escola de Jazz do Porto onde estudou Guitarra Jazz com o Professor Humberto Bernardo. No ano de 2000 ingressa na Escola Municipal de Música da Póvoa de Varzim e aí inicia os seus estudos em Guitarra Clássica, que conclui no ano de 2005. Neste mesmo ano ingressa na Escola Superior de Artes Aplicadas (ESART), do Instituto Politécnico de Castelo Branco, na classe do Professor Doutor Miguel Carvalhinho e em 2009 termina a sua Licenciatura.

Frequentou diversas Masterclasses e Cursos de aperfeiçoamento com Professores como Miguel Carvalhinho, José Pina, Paulo Vaz de Carvalho, Artur Caldeira, Dusan Bogdanovic, Dominique Phillot, Lucio Núñez, Alberto Ponce, David Russell, Margarita Escarpa e Leo Brouwer.

Apresenta-se regularmente em público, quer a solo, quer nas diversas formações a que pertence, um pouco por todo país, assim como no estrangeiro destacando-se as atuações nos seguintes festivais: o festival Guitar’Essonne em Juvisy-sur-Orge em Paris; as Festas da Praia na Ilha Terceira nos Açores e o Festival Músicas do Mundo 2014 em Sines; e nas seguintes salas de espetáculo: o Casino de Lisboa; o Casino da Póvoa de Varzim; o Casino da Figueira da Foz; o Teatro da Luz em Lisboa, o Teatro S. Luiz em Lisboa; o Pavilhão Rosa Mota no Porto; o Pavilhão Atlântico (atual Meo Arena) em Lisboa; o Cine Teatro Avenida em Castelo Branco, entre outros.

Gravou para vários programas de estações televisivas e de rádio, entre as quais RTP 1, RTP 2, TVI, SIC, RTP Internacional, TV Galiza, Antena- 1, Rádio Festival, Radio Onda Viva e Radio Amália.

Participou como guitarrista na gravação do álbum “Dá-me Estrada“, de O Homem da Carabina e nos álbuns “Sons Ibéricos” e “Sons Ibéricos ao Vivo”, de Zé Perdigão produzido por José Cid para a ACID Records.

Desde 2007 que exerce as funções de Professor de Guitarra e Professor de Música de Câmara na Escola de Música do Centro de Cultura Pedro Álvares Cabral e na Escola Profissional de Artes da Covilhã (EPABI). Como docente, tem tido o sucesso e o privilégio de ver os seus alunos serem agraciados e premiados em Concursos de Guitarra, quer a nível nacional, quer ao nível internacional.

Rui Viegas

Nasceu em 1979 em Aveiro, tendo iniciado o estudo de piano aos 10 anos de idade, com aulas particulares.

Concluiu o curso básico supletivo de Piano no Conservatório de Música de Aveiro de Calouste Gulbenkian em 2001, e paralelamente formou-se em Engenharia Química na Universidade de Aveiro.

Tendo-se afastado da música e trabalhado como engenheiro em diversas empresas, retorna ao estudo da música e inicia a Licenciatura em Música na Universidade de Aveiro em 2005, na classe do Professor Vitali Dotsenko, mantendo paralelamente atividade na área da engenharia.

Estudou e fez masterclasses de Interpretação, Pedagogia de Piano e Música de Câmara com Jaime Mota, Jorge Moyano, e Álvaro Teixeira Lopes, António Chagas Rosa, Pedro Burmester, entre outros nomes.

Concluiu o Mestrado em piano na Universidade de Aveiro, na classe da Professora Nancy Lee Harper, tendo defendido a sua tese com nota de 19 valores.

Interessa-se pela investigação na área da performance musical e ensino de piano, tendo já alguns artigos aceites em conferências internacionais.

Lecionou Piano, Música de Câmara e foi pianista acompanhador em diversos Conservatórios e Escolas do Ensino Oficial Artístico, bem como no ensino profissional de música.

Olena Sokolovska

OlenaOlena Sokolovska Violino/Viola d´arco .

Nasceu na Ucrânia em 1967. Estudou na Academia Estatal “P.I.Tchaikovsky” Ucrânia, Graduou em mestrado de viola d´arco com as notas máximas. Desde 2001 reside em Portugal. Colabora com várias  orquestras, foi membro do KhymTrio, do Síntese Grupo de Música Contemporânea onde participou nas estreias absolutas das obras dos compositores, Eduardo Patriarca, Christopher Bochman, José Carlos Sousa, Paulo Vaz de Carvalho e Domenico Ricci. Participou em concertos e recitais na Ucrânia, Rússia, Portugal e Ilhas dos Açores, Espanha, Bélgica, Áustria, Cabo Verde, México, Colômbia em grupos de câmara e como solista. Colaborou com cantores como Tito Paris, na Gravação do CD “O Coração Tem Três Portas” (2006) da cantora Dulce Pontes entre os outros.

Desde 2007 trabalha  no Conservatório da Música de S.José da Guarda como professora de Violino, Viola d’arco e Classe de Conjunto. No âmbito da disciplina de classe de conjunto criou e dirige o  Ensemble Violin’Art, (alunos de violino e viola d’arco).

Margarida Gravito

Margarida Natural da Covilhã, desde cedo iniciou os estudos musicais. Aos 12 anos, iniciou o Curso Básico de Instrumento (Violino), Curso de Nível II de qualificação profissional, na Escola Profissional de Artes da Beira Interior, seguindo depois a sua formação com o Curso Complementar de Formação Musical no Conservatório Regional de Música da Covilhã. A nível superior é licenciada em Engenharia das Ciências Agrárias e Ambiente, e recentemente em Formação Musical, ambas pelo Instituto Politécnico de Castelo Branco. Atualmente é Mestranda em Ensino de Música – Formação Musical e Classe de Conjunto no Instituto Politécnico de Castelo Branco – ESART.
Ao longo da sua formação, foi enriquecendo o seu repertório musical através da participação em vários eventos, dos quais se destacam, V Curso de Aperfeiçoamento de Violino na Academia de Música de Tomar; Orquestra Portuguesa das Escolas de Música pelo Conservatório Regional de Música de Setúbal; II e III Curso de Música de Conjunto na Academia de Música e Dança do Fundão; Ópera “Viúva-alegre de Franz Lehar” pela Escola Superior de Artes Castelo Branco; Acão de Formação em Expressão Musica- Leitura e Escrita Musical, Audição Musical Participada, Cultura Musical, Lendas Tradicionais Musicadas, Operas Infantis e Canções Infantis com acompanhamento de instrumentos de percussão pela Câmara Municipal do Fundão; e ainda algumas conferências de Música – Formação Musical, Classe Conjunto, Masterclass de piano, Improvisação, Fórum ESART, Acústica.
No que respeita à sua experiência profissional, começou como Professora de Expressão Musical, no Projecto da “Criança e a Música” nas escolas do 1º ciclo do concelho da Covilhã pelo Conservatório Regional de Música da Covilhã (2000-2006), e, em 2002 leccionou a disciplina de Iniciação Musical, na Academia de Musica e Dança do Fundão. Foi ainda professora e coordenadora da Expressão Musical das Atividades de Enriquecimento Curricular, na Câmara Municipal da Covilhã (2007-2012). Desde 2001 é Professora de Musica – Formação Musical, Iniciação Musical, Classe Conjunto Vocal e Instrumental no Conservatório Regional de Música da Covilhã, e atualmente também no Conservatório de Música de S.José da Guarda.

Rogério Peixinho

Rogerio

 

 

 

 

Rogério Peixinho iniciou os seus estudos de violoncelo na classe de Luísa de Vasconcelos no Conservatório Regional de Musica de Castelo Branco, tendo sido esta a sua grande mentora musical e com a qual termina o curso superior.Participou em Master Classes durante vários anos com Márcio Carneiro (Portugal, França e Suissa). Frequentou cursos de música antiga com Michel Fives, Hidemi Suzuky e Reiner Zepperlin.

Enquanto estudante, integrou a Orquestra das Escolas de Musica Particulares, sendo 1º violoncelo em 1989, 1990 e 1992 onde estudou com Paulo Gaio Lima e Irene Lima.

Entre 2003 e 2005 estuda com Jed Barahal na ESMAE – Escola Superior de Musica e Artes do Espectáculo, no Porto.

No 24º Festival de Música da Costa do Estoril participou no concerto de homenagem a Heitor Villa Lobos. Em 1993, aquando da participação no curso de música antiga em Barbaste (França) faz uma gravação para a cadeia de televisão TF1.

Como membro do “Consort Inegale” fez vários concertos em Portugal e Espanha.

Foi membro fundador da “Orquestra de Câmara de Castelo Branco”, grupos “Hemiólia” (sob a direcção de António de Oliveira e Silva) e “Grupetto”.

Frequentou o Curso de direcção de Orquestra da Escola Superior de Música do Porto com o Maestro António Saiote.

Entre 2004 e 2013 assume a direcção pedagógica do Conservatório Regional de Musica da Covilhã.

Actualmente è membro da “Orquestra Barroca de Lisboa” , “Quarteto de Santa Cruz” e o grupo de música contemporânea “Sintese”.

Como Maestro dirige a Orquestra Sinfónica Próclassica (da qual é fundador), a Orquestra de jovens da Direcção Regional de Educação do Centro “MIMA”, o Ensemble “Guitarrafonia”  e a classe de Orquestra da Escola Profissional de Artes da Covilhã, onde lecciona violoncelo.