Carlos Canhoto

Nasceu em 1974. É doutor em Música (ramo de Performance) pela Universidade de Aveiro, tendo sido o primeiro saxofonista português a obter esta habilitação. Licenciou-se em Saxofone e Música de Câmara no Conservatoire National de Cergy-Pontoise, França, na classe de Jean-Yves Fourmeau, com a classificação de Médaille d’ Or. Licenciou-se também em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa. Recebeu o 1º Prémio no concurso “UFAM” em Paris, na categoria “Supérieur”, em 1995, e o 1º Prémio no concurso “Ile de France” em Música de Câmara, em 1998. Tem trabalhado com diversos compositores na criação de nova música, tendo feito a estreia absoluta de mais de 40 de obras de compositores como Christopher Bochmann, Antonin Servière, Pedro Amaral, Amílcar Vasques Dias, António Chagas Rosa, Sara Carvalho, José Carlos Sousa, Eduardo Patriarca, Sérgio Azevedo, Paulo Vaz de Carvalho, Anne Victorino d’Almeida ou Fernando Lapa, entre outros. Tem dado especial importância à música de câmara para saxofone e outros instrumentos, integrando várias formações. Foi membro do quarteto Silken sax e, actualmente, do Eldorado Quartet. É membro fundador do Síntese – Grupo de Música Contemporânea e director artístico do Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda. É investigador integrado no Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança (INET-MD). É Professor Adjunto Convidado na Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco. É também professor nos conservatórios da Guarda, Covilhã e Castelo Branco. Lançou em 2016 o CD “Shout”, que inclui música para saxofone e piano, com a pianista Natalia Riabova e prepara para breve o lançamento do CD “Soli”, com música portuguesa para saxofone solo, apoiado pela DGArtes.

0Shares